Notícias:

COMPDEC Lorena

Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Lorena - Rua Capião Messias Ribeiro, 211 (Mercado Municipal) - Tel: (12) 3185-3519

gallery/carimbocemaden

A Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil de Lorena foi criada oficialmente em 7 de maio de 2015, através da Lei Ordinária nº3.691 de 2015

Até então a cidade contava com ações de Defesa Civil, porém o órgão não existia oficialmente. A COMPDEC é um órgão municipal que pertence a Secretaria Municipal de Segurança, e conta com o apoio também da Guarda Civil Municipal.

A Defesa Civil atua pontualmente nas atribuições que são de sua  competência, embasadas pela Lei Federal de Proteção e Defesa Civil nº12.608/2012. 

É no município que os desastres acontecem, por isso, o governo municipal vem a cada dia melhorando as estruturas deste órgão de proteção e de defesa civil para que, em conjunto com os órgãos setoriais e com a comunidade, ele possa coordenar as ações de prevenção, preparação, resposta e reconstrução, no momento do enfrentamento a eventos adversos que, eventualmente, podem atingir nossa cidade.

gallery/logosimepar
gallery/banner raios

Links:

gallery/logoprevisao
gallery/logoppce

Lugar de lixo é no lixo! A Prefeitura realiza inúmeras intervenções para que a cidade fique mais limpa e segura, porém é necessário que a população faça sua parte

Apesar das inúmeras ações que a prefeitura têm realizado para minimizar o problema do descarte irregular e inadequado do lixo na cidade, se não houver o comprometimento e a parceria da população, todo esse trabalho acaba sendo insuficiente para solução da questão. É preciso que a população se conscientize e colabore nesta campanha. O lixo é um dos maiores vilões na questão da saúde pública, o acúmulo de lixo em terrenos baldios e ruas são verdadeiros focos  de doenças como  a dengue zika e chikungunya, além do principal causador  dos alagamentos e enchentes.

gallery/limpando01
gallery/retirada2

A Secretaria de Serviços Municipais retira diariamente de terrenos baldios, calçadas e ruas aproximadamente 20 a 25 caminhões de lixo, o que totaliza uma média de 35 a 50 toneladas de lixo/dia. O lixo tem sido descartado deliberadamente de forma irregular por moradores em rios, ruas e terrenos em todas as regiões da cidade, o que tem dificultado e muito os trabalhos das equipes de Serviços Municipais que mantém um cronograma diário.

gallery/logos_pref
gallery/logo defesa

Você conhece os perigos e efeitos dos raios?

O Brasil possui o título de campeão mundial de raios, isso devido a formação de nuvens convectivas em grande parte do ano. Segundo o INPE, em média 111 pessoas morrem atingidas por raios no ano, sendo que 45% desses casos acontecem no verão.

 Pelas estatísticas, até 30% das pessoas atingidas por raios morrem, e as 70% que sobrevivem, sofrem sequelas significativas psicológicas e orgânicas, por um longo período.

Os lugares mais seguros para se abrigar é dentro de casa ou de um prédio, desde que você fique longe das janelas ou portas, e também de condutores de energia, como telefones com fio (celular é seguro), canos e metais em geral, além de equipamentos eletrodomésticos, como TV ou ar condicionado, ligados.

- Fuja de locais planos e abertos;

- Evite ficar próximo de árvores ou guarda-sóis;

- Afaste-se de objetos que conduzem eletricidade;

- Não ande em motos ou bicicletas;

- Saia de abrigos abertos, como quiosques e barracas de praia;

- Saia da água;

- Abrigue-se em construções ou túneis;

- Entre no carro;

- Abaixe-se. Caso seja surpreendido e não houver um abrigo, o melhor é ficar agachado, com as mãos nos joelhos e a cabeça entre eles. Afaste-se das pessoas, mantenha uma distância de aproximadamente dez metros.​

gallery/raiomat01
gallery/raio1

Quando uma pessoa estiver próxima à descargas elétricas, até 50 metros de distância, e for atingida, sofrerá um choque muito forte que provocará um ataque cardíaco fulminante.

Evite ficar exposto em lugar aberto, pois você pode ser o ponto mais alto e com isso recebe uma descarga elétrica.

Resumo das chuvas na cidade do período

O período de novembro à março é considerado o mais chuvoso, por esse motivo a Prefeitura de Lorena, através da Defesa Civil criou o PPCE (Plano Preventivo de Combate ás Enchentes), para minimizar os efeitos das chuvas. O Plano é um planejamento estratégico que define as ações dos órgãos envolvidos diretamente no apoio a situações causadas pelas chuvas.

Apesar de diversas ocorrências em outros municípios de nossa Região, onde foram registrados significativos índices pluviométricos, em nossa cidade podemos dizer que o volume das chuvas ocorreram dentro da expectativa das médias climatológicas para o município.

 

gallery/grafico chuva

Neste mês de março foram 17 dias com chuva, alcançando o acumulado no mês de 161,2 mm, onde o esperado pela média climatológica é de 168,8 mm (95,5%). Não foram registradas nenhuma ocorrência significativa envolvendo vítimas, e não tivemos a necessidade da retirada de famílias de suas residências neste período.

Porém vale lembrar que a vigência do PPCE, apesar de constar o período de novembro á março, estas ações podem ser reativadas a qualquer dia e momento do ano, na iminência de chuvas significativas.

Estamos na estação do outono que nada mais é que uma estação de transição entre o verão e o inverno. Sendo assim, é comum ainda termos algumas características da estação chuvosa neste início de outono.

A Defesa Civil agradece o apoio de todos os órgãos envolvidos no PPCE, e reafirma que mesmo com a diminuição dos índices de chuva, continuamos fazendo o monitoramento.

 

gallery/finalizado

Foi reativada a estação hidrológica da Santa Edwiges. Esta estação é um equipamento instalado pelo CEMADEN que mostra dados de chuva (pluviometria), nível do rio (fluviometria) e também imagem do Rio Mandi vista da ponte da Av Marechal Argolo. Este equipamento mais 2 pluviômetros automáticos e 6 pluviômetros semi automáticos, também instalados pelo CEMADEN em Lorena, ajudam no monitoramento das chuvas na cidade. Lembrando que as informações estão em horário de Greenwich (GMT), que é só descontar 3 horas para saber o horário brasileiro.

Através do site da Defesa Civil defesacivil.lorena.sp.gov.br, é possível acessar esses dados entre outros.

gallery/foto

Reativada a estação hidrológica do Rio Mandi